Polícia Federal encaminha interrogatório a Temer após delação da JBS

A Polícia Federal (PF) entregou nesta segunda-feira (5) aos advogados do presidente Michel Temer uma lista de 84 perguntas. O peemedebista terá 24 horas para responder aos questionamentos, que têm como base as delações de executivos do Grupo J&F, que controla a JBS.

Segundo a PF, as perguntas “não versam apenas sobre o áudio (da gravação feita por Joesley Batista, da JBS, em conversa com Temer), mas sim sobre os fatos como um todo”. O material foi encaminhado aos advogados às 16h30min.

Na semana passada, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a tomada do interrogatório. Em sua decisão, Fachin ressalvou que, no caso do presidente da República, a lei possibilita que o depoimento seja feito por escrito.

O presidente Michel Temer não é obrigado a responder ao questionário. 

As conversas para a estratégia de defesa, que já estavam em andamento nos últimos dias, foram intensificadas após o recebimentos das perguntas. Ministros, assessores e advogados foram ao Palácio do Planalto discutir o conteúdo do material com Temer.

O interrogatório é feito no âmbito do inquérito aberto contra Temer com autorização do STF. O presidente é investigado por obstrução à Justiça, organização criminosa e corrupção passiva. 

GAÚCHA

  •  

voltar
© Copyright 2019