PRF registra alta no RS em casos de imprudência cometida por argentinos

A passagem de turistas argentinos pelo Rio Grande do Sul tem trazido dor de cabeça para os policiais rodoviários, devido às imprudências no trânsito cometidas pelos estrangeiros, como mostra reportagem do Jornal Nacional (veja no vídeo). Um dos problemas mais vistos é o excesso de velocidade. No caminho até as praias, um motorista argentino foi flagrado a 142 km/h onde não podia passar de 80 km/h. E há quem passe na lombada eletrônica sem se importar com a velocidade.Entre os estrangeiros que dirigem no Brasil, os argentinos são a maioria e representam 80% do total. Nos últimos dois anos, dobrou o número de infrações cometidas nas estradas gaúchas por motoristas de fora, de 10.653 infrações em 2014, para 21.246 em 2015.

E os argentinos são os mais multados, principalmente por excesso de velocidade. "A pressa de chegar ao destino é um dos motivos. A outra talvez seja a sensação de impunidade, (o motorista) percorre longos percursos e algum ponto encontram a policia", observa o policial rodoviário federal, Claudir Nascimento.



Também é comum carros argentinos ultrapassando em locais proibidos. E para escapar da fiscalização um argentino usou fita adesiva para adulterou a placa do carro. Mas o policial percebeu o truque e ele só foi liberado depois de pagar multa.



A Polícia Federal calcula que dos 100 mil argentinos que vieram para o Brasil pela Fronteira Oeste gaúcha, um terço não parou na aduana para tirar o registro de entrada e, por isso, pode ser expulso. Nesses casos, os condutores estão em situação ilegal no país. "Se ele for flagrado no território brasileiro, será notificado pra deixar o pais em três dias e multado", observa o delegado André Luiz Epifânio.

voltar
© Copyright 2019