Primavera inicia com previsão de La Niña

A primavera, período que marca a transição para o verão, começou a partir das 10h31min. E, de acordo com a MetSul, neste ano, a estação transcorrerá com o oceano Pacífico sob a influência do fenômeno La Niña, pela primeira vez nos últimos anos.

A expectativa é que o fenômeno de resfriamento das águas do Pacífico Equatorial siga ganhando força, atingindo o seu pico entre o fim do ano e o começo de 2021. O La Niña costuma reduzir o volume de chuvas no Rio Grande do Sul, causando danos às culturas de verão.

Segundo o meteorologista Leandro Puchalski, o sol esteve nesta manhã na Linha do Equador no horário que iniciou, oficialmente, a primavera. Ou seja, iluminando igualmente os dois hemisférios:

Ainda, segundo Puchalski, na medida em que os dias passam, após o equinócio de primavera, o hemisfério Sul passa a receber mais energia do sol, o que muda as condições meteorológicas no estado catarinense, como maior amplitude térmica – frio pela manhã e calor pela tarde -, maior ressaca do mar, devido à passagem de ciclones, e aumento de chuvas, especialmente aos fins de tarde.

A palavra equinócio tem origem no latim e significa “noites iguais”. O fenômeno astronômico ocorre duas vezes por ano, quando o movimento da terra faz com que o sol se alinhe com o Equador.

Entre os dias 20 e 21 de março, marca a chegada do outono no hemisfério Sul. Entre os dias 22 e 23 de setembro, a chegada da primavera. A data não muda porque tem a posição do Sol como referência.

Em relação às temperaturas, a primavera deve ficar dentro do normal na maior parte do Rio Grande do Sul. As ondas de frio, que terão no decorrer dos próximos meses, não serão intensas.

A primavera é o período com maior frequência de temporais, com intensos ventos e granizo. Neste ano, com o Pacífico Leste mais frio do que o normal e sob La Niña, a MetSul avalia que a frequência de tempestades pode não ser tão alta como se estivéssemos sob El Niño, mas quando os temporais ocorrerem poderão ser muito intensos pelo maior contraste térmico entre massas de ar frio e quente.

voltar
© Copyright 2019