Profissionais da Educação se reúnem para debater a Base Nacional Comum Curricular

“DIA D ” DIA NACIONAL DE DISCUSSÃO E MOBILIZAÇÃO SOBRE A BNCC

         A Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Turismo e Esporte de Catuípe/RS, no dia 06 de março de 2018 recebeu e orientou as Equipes Diretivas das Escolas Municipais para o “Dia D” – marco importante do início da implementação da Base da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Conforme reforça a Secretária Municipal de Educação Silvia Rejane Sfalcin “contamos com a colaboração de todos no sentido de mobilizar suas equipes e escolas para criar esse espaço de discussão, o importante é que a BNCC seja conhecida e estudada por todos”.

A Base Nacional Comum Curricular define o que todos os alunos têm o direito de aprender e será referência para a (re)elaboração dos currículos em todas as redes e escolas do país. Estabelece conhecimentos, competências e habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da educação básica.

            Os objetivos do “Dia D”: Promover uma discussão nacional de caráter formativo sobre a estrutura e as competências da BNCC. Mobilizar, aproximar, conhecer e estudar a BNCC homologada no dia 20 de dezembro de 2017, trata-se de um engajamento dos profissionais da Educação para a implementação da Base que se inicia. É importante lembrar que, além do “Dia D”, a discussão se estende e se aprofunda ao longo do ano. No dia 29 de março, das 8:00 às 12:00 horas, está previsto um Seminário Municipal sobre a BNCC, com as Escolas Municipais e Estaduais e a presença do palestrante professor Alain Solano Massotti.

            O que é BNCC? – Documento de caráter normativo que define as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio de forma progressiva e por áreas de conhecimento. – Proposta que vai orientar todas as Escolas do Brasil. – Definição do que é essencial aprender, alinhamento da Educação, espinha dorsal do Sistema Educacional. – Referência nacional e obrigatória para a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares dos estados, municípios e das propostas pedagógicas das escolas.

            Para a implementação e reconhecimento da experiência curricular é imprescindível destacar a flexibilidade apresentada pela BNCC, sendo 60% todos os sistemas devem respeitar e 40% os gestores dos próprios sistemas – estado, município, escola – tem autonomia para incorporar os currículos e às propostas pedagógicas a abordagem de temas conforme suas realidades.

            Ao longo da Educação Básica – na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e no Ensino Médio – , os alunos devem desenvolver as Dez Competências Gerais que pretendem assegurar, como resultado do seu processo de aprendizagem e  desenvolvimento, uma formação humana integral que visa à construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.       

voltar
© Copyright 2019