Rio Grande do Sul tem primeira morte por gripe em 2018 confirmada

Rio Grande do Sul teve a primeira morte por gripe em 2018 confirmada nesta quarta-feira (30) pelo governo estadual. A vítima era uma mulher de 32 anos, moradora de Lajeado, no Vale do Taquari, que estava internada em Porto Alegre, com o subtipo Influenza A-H1N1. Ela não havia sido vacinada.

Segundo a Secretaria da Saúde, está em investigação a possível presença de comorbidade – a existência de outra doença crônica que pudesse potencializar a ação do vírus. O caso foi notificado após o fechamento do último boletim epidemiológico, divulgado nesta segunda-feira (28), que apontava 34 casos confirmados no estado.

 

Vacinação prorrogada

 

O governo informou também que a vacinação foi prorrogada até o próximo dia 15. Inicialmente, a campanha iria até sexta-feira (1). A decisão é do Ministério da Saúde, considerando o feriado de Corpus Christi, nesta quinta (31), e as dificuldades causadas pela paralisação dos caminhoneiros.

Até esta quarta, foram vacinados 71,4% do público-alvo nos grupos prioritários, o que representa mais de 2,4 milhões de pessoas. A meta é vacinar 90% das pessoas com maior chance de complicações em virtude da doença, como crianças, idosos, gestantes, doentes crônicos, além de trabalhadores da saúde, professores, indígenas e detentos, totalizando 3,6 milhões de pessoas.

Depois do encerramento da campanha, os postos com doses disponíveis continuarão vacinando. A orientação é priorizar – além do público-alvo – as faixas etárias de 5 a 9 anos e de 50 a 59 anos.

Números de vacinados no RS

Grupos Imunizações %
Crianças 286,2 mil 47,7%
Trabalhador 227 mil 75,5%
Gestantes 58,5 mil 55,1%
Puérperas 13,9 mil 80,2%
Indígenas 19,9 mil 88,6%
Idosos 1,19 milhão 81,5%
Professores 89,5 mil 75,3%
Total dos grupos prioritários 1.888.989 71,4%
Sistema Prisional 27,3 mil  
Comorbidades 510,7 mil  
Outros 33,9 mil  
Total 2.466.756  

voltar
© Copyright 2019