RS tem novos casos suspeitos de dengue, Zika vírus e chikungunya

O Rio Grande do Sul registrou um aumento de casos suspeitos de denguechikungunya e zika vírus na comparação com a semana passada. É o que alerta a diretora do Centro de Vigilância em Saúde, Marilina Bercini. "Houve um aumento e é esperado para esta época do ano. Chuva mais o calor e viagens acabam trazendo essas consequências para o nosso estado."O maior acréscimo ocorreu em relação a chikungunya, com oito novos casos. De 60 registrados até semana passada passou para 68. "Mas continuam até o momento só dois casos confirmados importados", destaca Marilina. Já em relação a dengue foram quatro novos registros, passando para 1272 casos. Do total, são 228 importados e 1044 autóctones (originária no próprio município).

Já em relação ao Zika vírus foram dois novos casos suspeitos, passando para 23 registros no Rio Grande do Sul. "Ainda não temos ainda nenhuma confirmação, não chegou nenhum resultado de laboratório", observa Marilina.

A diretora do Centro de Vigilância em Saúde lembra que os sintomas das três doenças são diferentes. No caso da dengue, há o registro de febre alta entre 39º C e 40º C, dor no corpo e atrás dos olhos. Também são registrados dores nas juntas, mal-estar e às vezes podem ser registradas manchas no corpo. 



"A chicunkunha começa com febre, menos intensa que a dengue, dores no corpo, dores nas juntas, mas muitas dores nas articulações chegando a ter até inflamação e até nos casos até ter uma artrite crônica", explica Marilina. Já no caso do Zika vírus a febre é mais baixa, mas são registradas manchas avermelhadas com coseira pelo corpo, além de mal-estar.

voltar
© Copyright 2019