Sartori pede apoio a deputados da base para aumento do ICMS no RS

O governador José Ivo Sartori reuniu-se na tarde desta segunda-feira (17) com deputados do PP, PPS, PDT e PSB, partidos que integram a base aliada do Piratini na Assembleia Legislativa. O objetivo foi pedir apoio para o projeto que prevê o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para tentar frear a crise financeira que atinge o estado. A expectativa do governo é arrecadar R$ 2 bilhões com a medida.O projeto que deverá ser encaminhado ao Legislativo nesta quinta-feira (20) prevê o aumento da alíquota básica do tributo de 17% para 18%, e a elevação de 25% para 30% do imposto sobre gasolina, álcool, telecomunicações e energia elétrica. Além disso, o governo planeja elevar também o imposto para cosméticos, bebidas alcoólicas, fumo e televisão por assinatura.

A crise financeira que atinge o Rio Grande do Sul levou o governo a anunciar no final de julho o parcelamento dos salários dos funcionários públicos, medida que causou protestos e paralisações por parte de diversas categorias. No último dia 11, o governo estadual voltou atrás e anunciou a integralização do pagamento do funcionalismo. Para isso, a parcela do pagamento da dívida com a União foi atrasada, o que levou ao bloqueio nas contas do estado pelo governo federal.

Também nesta segunda, Sartori recebeu o senador e ex-governador de Minas Gerais Antônio Augusto Anastasia (PSDB-MG), que declarou solidariedade às medidas adotadas pelo Piratini para conter a crise e conversou com o mandatário gaúcho sobre a dívida dos estados com a União.

"Trago minha manifestação de apoio ao Rio Grande do Sul neste momento em que o governador Sartori, um homem de bem, dedicado, reconhecido e um grande administrador, merece a cooperação do Congresso, da União e do povo gaúcho", afirmou o congressista.

voltar
© Copyright 2019