Sartori sanciona lei que proíbe novas pensões vitalícias a ex-governadores

*Por Matheus Schuch

O governador José Ivo Sartori sancionou nesta quarta-feira (23) o projeto de lei que proíbe a concessão novas de pensões vitalícias a ex-governadores. A partir do próximo mandato, o governante terá direito a aposentadoria por quatro anos. A medida, portanto, não atinge o atual governador.

Proposta pela deputada Any Ortiz (PPS), a lei foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa neste mês. A cada ano, o pagamento de pensão a ex-governadores e viúvas consome aproximadamente R$ 4,3 milhões dos cofres públicos. A parlamentar não propôs a extinção imediata aos que já recebem porque considera que a medida seria inconstitucional.

O benefício, que atualmente é de R$ 30.471,11 mensais, é pago a oito ex-governadores: Tarso Genro (PT), Yeda Crusius (PSDB), Germano Rigotto (PMDB), Olívio Dutra (PT), Antonio Britto (eleito pelo PMDB), Alceu Collares (PDT), Pedro Simon (PMDB) e Jair Soares (PP). Também são beneficiadas quatro viúvas: Neda Mary Eulalia Ungaretti Triches; Nelize Trindade de Queiroz; Marilia Guilhermina Martins Pinheiro (também recebe pensão do Governo do Rio de Janeiro) e Mirian Gonçalves De Souza.

voltar
© Copyright 2019