Secretaria da Saúde prevê queda na incidência de Aedes aegypti no RS

A expectativa da Secretaria Estadual da Saúde (SES) é de que haja uma redução na presença do mosquito Aedes aegyptino próximo verão no Rio Grande do Sul. No entanto, a pasta não descarta uma nova incidência de casos de dengue e, especialmente, de febre chikungunya.

O alerta fica por conta de informações repassadas pelo Ministério da Saúde. Segundo a SES, se observa um movimento de mais casos da doença em direção à região Sul do país.

"Diferentemente da zika e da dengue, a chikungunya incapacita as pessoas, as deixando afastadas até dois meses de suas atividades, devido aos problemas nas articulações e à dor. É uma doença que leva muitos trabalhadores a entrarem no benefício da Previdência", explica o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis.

Nesta sexta-feira (2), ocorre o Dia de Mobilização Nacional contra o Aedes aegypti. Cada estado do país recebe a visita de um ministro para a divulgação de ações.

Em Porto Alegre, a atividade contou com a presença do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e do comandante do Comando Militar do Sul, general Edson Leal Pujol.

Para reforçar o trabalho contra o Aedes, a SES também irá participar de ações. Nesta manhã, foi lançada uma gincana escolar com o propósito de incentivar estudantes da rede pública a procurarem e eliminarem focos do mosquito.

A gincana começa esse mês e vai até abril, entrando, inclusive, no período de férias. Kits esportivos serão dados às escolas e às equipes que vencerem a disputa.  

GAÚCHA

 
voltar
© Copyright 2019