Segurança pública fica fora da Consulta Popular deste ano

 

A área de segurança pública não vai ser contemplada com projetos na Consulta Popular desse ano no Rio Grande do Sul, cujo programa define investimentos para 2016 com dinheiro do governo estadual. Dos R$ 60 milhões anunciados para todo território gaúcho, R$ 20 milhões vai para Saúde, mesmo valor para Educação e o restante para os segmentos de Desenvolvimento Rural, Desenvolvimento Econômico, além de Ciência e Tecnologia.

 

Segundo o presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento do Noroeste Colonial, com sede em Ijuí, Sergio Alebrandt, a exclusão da segurança acontece por motivos de falta de dinheiro. No entanto, o governo Sartori promete abranger a segurança pública com o pagamento de edições passadas da Consulta Popular, inclusive de projetos aprovados em 2014.

 

Em relação à Consulta Popular desse ano, já em atraso, ontem à tarde, 21, foi deflagrado o processo no Corede Noroeste Colonial, por meio de assembléia realizada em Ijuí. O Corede regional, que abrange 11 municípios, vai ter 1 milhão e 95 mil reais para distribuir entre diferentes áreas.

 

Sérgio Alebrandt explica que do mencionado valor, 300 mil reais são destinados para a Educação regional, mesmo valor para a Saúde e outros 300 mil para as outras áreas mencionadas. A partir de agora os Conselhos Municipais de Desenvolvimento do Corede Noroeste Colonial realizam assembléias locais para definir os projetos que podem receber dinheiro nos segmentos citados, além de escolher delegados a fim de defender as propostas no fórum regional marcado para 05 de agosto.

 

No fórum regional o Corede Norc vai sistematizar todos os projetos municipais e estabelecer a cédula de votação para a eleição que ocorre dia 19 do próximo mês, quando voluntariamente os eleitores poderão votar nos projetos para receber dinheiro do Estado em 2016.

 

FONTE: RADIO PROGRESSO DE IJUI

 

voltar
© Copyright 2019