Soja: preço da saca sobe no Brasil, acompanhando Chicago, prêmios e dólar

Os preços da soja subiram nas principais regiões de negociação do país nesta segunda-feira, 28. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, a combinação de bons ganhos em Chicago, dólar em alta na maior parte do dia e prêmios firmes sustentou as cotações domésticas. Mas as operações seguiram restritas a lotes pontuais.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos de soja subiu de R$ 144 para R$ 146. Na região das Missões, a cotação avançou de R$ 143 para R$ 145. No porto de Rio Grande, o preço aumentou de R$ 149 para R$ 151.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 145 para R$ 146,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 150 para R$ 152. Em Rondonópolis (MT), a saca avançou de R$ 140 para R$ 142.

Em Dourados (MS), a cotação da soja subiu de R$ 136 para R$ 138. Em Rio Verde (GO), a saca pulou de R$ 140,50 para R$ 146.

Soja em Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira com preços mais altos. A previsão de volta do clima seco e de temperaturas elevadas para o Meio-Oeste americano impulsionou um movimento de cobertura de posições vendidas e compras de barganha.

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de 27 centavos de dólar por bushel ou 2,03% a US$ 13,56 3/4 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 13,11 1/2 por bushel, com ganho de 41,75 centavos ou 3,28%. Nos subprodutos, a posição julho do farelo subiu US$ 4,80 ou 1,38% a US$ 352 por tonelada.

Canal Rural

voltar
© Copyright 2019