Surtos de gafanhotos começam a ser investigados no noroeste do Rio Grande do Sul

A secretaria da agricultura do Rio Grande do Sul deu início à investigação para saber a origem do surto de gafanhotos na região noroeste do estado. De acordo com a secretaria, produtores rurais e sindicatos da região têm alertado sobre a aparição dos insetos nos últimos dias.

Segundo o agrônomo Ricardo Felicetti, chefe da Divisão de Defesa Sanitária da secretaria, os casos relatados não se tratam de gafanhotos migratórios da espécie Schistocerca cancellata, que invadiram lavouras agrícolas argentinas em agosto deste ano. “A ocorrência de surtos de gafanhotos de diversas espécies é esperada devido às condições climáticas e a época do ano”, destaca Felicetti.

Conforme Felicetti, os levantamentos preliminares indicam infestações descentralizadas, não passíveis de formação de nuvens. A suspeita é que se trata de uma espécie endêmica e comum. “A preocupação maior é a ocorrência de surtos de S. cancellata, já que o potencial de infestação e danos é maior. Há equipes diligenciando a região para o monitoramento e orientação aos produtores. A secretaria está avaliando as medidas necessárias de resposta, havendo necessidade”, explica.

A secretaria da agricultura do estado abriu canais de comunicação para que produtores encaminhem informações sobre surtos de gafanhotos. O contato pode ser feito via Whatsapp: (51) 8412 9961; e-mail: [email protected] ou telefone:  (51) 3288-6289, 3288-6294. As informações sobre a ocorrência dos insetos podem ser informadas nas inspetorias e escritórios de defesa agropecuária da secretaria e também nos escritórios municipais da Emater/RS-Ascar.

Canal Rural

voltar
© Copyright 2019