Tentativas de feminicídio no RS aumentam 114% em setembro na comparação com o ano anterior

número de tentativas de feminicídio dobrou no mês de setembro de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado. Em setembro de 2019, foram 14 casos. No último mês, foram 30, o que representa um aumento de 114,2%.

Outros índices de violência contra a mulher diminuíram. Na leitura isolada de setembro, houve queda entre as ameaças (-24,3%), as lesões corporais (-16,4%) e os estupros (-28,2%).

Veja dados divulgados pela SSP — Foto: Divulgação/SSP

Veja dados divulgados pela SSP — Foto: Divulgação/SSP

Quanto aos feminicídios consumados, foram seis vítimas em setembro deste ano contra sete no mesmo período de 2019.

Veja, abaixo, no gráfico, o total de feminicídios que ocorreram de janeiro a setembro em cada ano.

Vítimas de feminicídio entre janeiro e setembro no RS
838374745353737375756767858570706363201220132014201520162017201820192020020406080100

2016
Número de vítimas 75

A SSP reforça que a sociedade deve ajudar no papel ativo de proteção às mulheres, denunciando imediatamente qualquer forma de agressão ou abuso. Familiares, amigos, vizinhos e até mesmo desconhecidos podem, e devem, fazer a denúncia.

Casos que terminaram em morte

 

Carro com dois corpos foi encontrado em Condor. Polícia investiga o crime como feminicídio seguido de suicídio.  — Foto: Reprodução / RBS TV

Carro com dois corpos foi encontrado em Condor. Polícia investiga o crime como feminicídio seguido de suicídio. — Foto: Reprodução / RBS TV

Em 16 de setembro, um homem e uma mulher foram encontrados mortos dentro de um carro em Condor, na Região Noroeste do estado. O caso é investigado pela Polícia Civil como feminicídio seguido de suicídio.

Os corpos foram identificados como sendo de Everton Luiz Rodrigues, de 38 anos, e da ex-companheira dele, Liana dos Santos Gomes, de 35 anos. A mulher tinha medida protetiva.

De acordo com o delegado Adriano De Rossi, Everton teria também matado a tiros o namorado da ex-companheira, Andrio Andrade Mazzaro, de 29 anos.

Na semana passada, uma mulher, de 45 anos, foi morta com um tiro no pescoço em Lagoa Vermelha, no Norte do Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Civil, o suspeito do crime é o companheiro da vítima, de 38 anos. Ele foi preso dois dias após o crime.

O suspeito tem antecedentes criminais, inclusive pela Lei Maria da Penha. De acordo com o delegado, a vítima não fez nenhuma ocorrência de violência doméstica e não possuía medida protetiva, mesmo estando submetida à violência.

O casal morava junto há cerca de 20 anos.

voltar
© Copyright 2019