União libera recursos para ampliação de aeroporto no norte gaúcho

A ampliação do aeroporto de Passo Fundo, no Norte gaúcho, está com recursos garantidos. O anúncio foi feito pelo secretário nacional de Aviação Civil, Dario Lopes, em visita ao Estado nesta segunda-feira (3). O termo de compromisso com o governo gaúcho será assinado ainda no mês de julho. Ao todo, R$ 44,5 milhões serão destinados para melhorias no terminal.

O projeto prevê a ampliação do pátio para seis aviões de grande porte, um novo terminal de passageiros com 2 mil metros quadrados, um edifício-garagem, a implantação de uma seção contra incêndios e melhorias na pista de pousos e decolagens. O edital de licitação deve ser lançado até o final de 2017. Após o início das obras, a conclusão está prevista para até 18 meses.

– A demanda existe. O que precisamos é fazer com que exista viabilidade tarifária, diminuição de preço. A demanda está lá, só precisa dos voos – relata o secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen.

Além de Passo Fundo, outros dois aeroportos estão no radar de investimentos da União. Os terminais de Santo Ângelo, nas Missões, e o de Vila Oliva, em Caxias do Sul, na Serra, devem receber R$ 75,5 milhões. No entanto, os recursos devem ser liberados a partir de 2018. A expectativa é que os valores sejam previstos no Orçamento do próximo ano.

Binacional

Sobre o uso binacional do Aeroporto de Rivera, no Uruguai, próximo a Santana do Livramento, foi anunciado que um acordo vai permitir que as tarifas aeroportuárias praticadas no terminal sejam as mesmas cobradas no Brasil. O local não está operando voos no momento devido a obras na pista.

Voo inaugural

Um voo inaugural ligando Porto Alegre a Santo Ângelo foi realizado nesta segunda-feira (3). Operado pela empresa Azul, o trajeto leva cerca de 1h15 e terá dois horários semanais de ida e volta, às segundas e sextas-feiras. A partir de agosto, as viagens também serão realizadas às quartas.

Essa é a quinta rota regional operada pela Azul no Estado. Além de Santo Ângelo, há rotas entre o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e Uruguaiana, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo.

Para ampliar as rotas regionais, o Estado oferece às empresas que operam rotas internas a isenção no ICMS do querosene utilizado nos aviões. A meta do Piratini é diminuir para até 180 quilômetros a distância de qualquer cidade de um aeroporto. Já o Governo Federal tem a meta de 100 quilômetros, embora ainda haja cerca de 40 milhões de brasileiros que moram a distâncias superiores de terminais aéreos.

GAÚCHA

voltar
© Copyright 2019