União propõe ao RS intensificar troca de informações de Segurança Pública

O governo federal pretende contar com o apoio do Rio Grande do Sul na estruturação de um banco de dados único para a Segurança Pública em todo país. Nesta quinta-feira (21), representantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) se reuniram com o secretário Cezar Schirmer e apresentaram a proposta de ampliação da integração já existente, visando a melhoria na prestação de serviços à população.

Para tanto, o MJSP propõe o compartilhamento de informações através da nova interface do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp). Atualmente, o sistema está estruturado no ambiente online através de um portal de informações integradas, onde é possível consultar dados operacionais, investigativos e estratégicos sobre segurança pública, justiça, sistema prisional e diversas outras áreas correlatas.

O diretor do Departamento de Ensino, Pesquisa, Análise da Informação e Desenvolvimento de Pessoal da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Depaid/Senasp), Rinaldo de Souza, ressaltou que o governo federal está ciente dos desafios e das diferentes realidades locais a serem observadas. "O RS se encontra em um estágio de organização avançado, o que nos dá mais segurança e permite várias possibilidades. No entanto, nosso principal objetivo é estruturar um banco de dados único, que beneficie o trabalho todos os seus usuários", afirmou.

A criação de um banco de dados único é vista com bons olhos pelo secretário Cezar Schirmer. Entretanto, ele frisou a necessidade de dialogar a respeito do projeto, tendo em vista a efetividade das soluções já utilizadas no RS. "É impossível que a unificação nos prejudique. Tenho convicção de que avançaremos muito na medida em que dispusermos de um sistema que forneça informações de todo Brasil. No entanto, é necessário levar em consideração o trabalho bem-sucedido que já é feito em nosso Estado", ponderou.

Benefícios

O novo formato do Sinesp reúne 14 soluções, com módulos voltados para o atendimento ao cidadão, soluções que ampliam a segurança dos dados, promovem auditoria das informações e permitem o acompanhamento em tempo real das atividades das forças policiais. Dentre as soluções que mais se destacam está o Sinesp PPE, que disponibiliza em meio digital todos os procedimentos policiais eletrônicos utilizados nas delegacias brasileiras, como o boletim de ocorrência, o auto de prisão em flagrante e até mesmo o inquérito policial.

A partir de agora, representantes da SSP e das instituições vinculadas irão se reunir com técnicos da Senasp para conhecer mais sobre a proposta do governo federal e deliberar acerca daquilo que pode ser utilizado. A intenção do Estado é colaborar com o processo e, ao mesmo tempo, garantir a continuidade das ações já desenvolvidas e testadas em instituições gaúchas.

A reunião contou com a participação do secretário-adjunto da SSP, coronel Everton Oltramari; do comandante-geral da Brigada Militar (BM), coronel Andreis Silvio Dal'Lago; do chefe da Polícia Civil, delegado Emerson Wendt; do diretor-geral do Instituto-Geral de Perícias, Eduardo Lima Silva, do subcomandante-geral da BM, coronel Mario Ikeda; do diretor do Departamento de Integração, Planejamento e Política de Segurança Pública, coronel Eduardo Biacchi; e do diretor do Departamento de Inteligência de Segurança Pública, delegado Rodrigo Pohlmann.

voltar
© Copyright 2019